quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ainda vou me ver
Numa história que não escrevi,
Quente como o calor do sol
Frio como a luz da lua...

Ainda vou escrever
Tudo que hoje não sei dizer,
Sonhos possíveis de ser
Fáceis de acontecer...

Talvez você ainda não entenda
Como bate o meu coração,
É tão fácil entender,
Basta ouvir a canção...

Tudo que está em você
É tudo que quero pra mim,
Vai chegar enfim
O dia, o nosso momento!

Oração ao Tempo.


És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo…
Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo…
Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo…
Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo tempo tempo tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo tempo tempo tempo…
Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo tempo tempo tempo
Quando o tempo for propício
Tempo tempo tempo tempo…
De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo tempo tempo tempo…
O que usaremos prá isso
Fica guardado em sigilo
Tempo tempo tempo tempo
Apenas contigo e comigo
Tempo tempo tempo tempo…
E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo tempo tempo tempo
Não serei nem terás sido
Tempo tempo tempo tempo…
Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo tempo tempo tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo tempo tempo tempo…
Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo tempo tempo tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo tempo tempo tempo…

terça-feira, 27 de setembro de 2011

"Amigo de verdade te leva a sério, te leva no riso, te leva no bico, mas te leva. Te carrega pra vida toda!" 

sábado, 24 de setembro de 2011

"Ama de Amor, de amado, de amora.."

Hoje, queria eternizar a fração de segundo em que seus olhos me sorriram.
On for the soul forever
♥♥

Por mais que eu te ame....
te ame e te ame 4 ever
A lua está cheia, o que me faz pensar em você. Pois sei que não importa o que estou fazendo e onde estou, essa lua será sempre do mesmo tamanho que a sua do outro lado do mundo.

As mãos inteiras
Quem me dera agora
inteiras e cheias com as minhas
ou com o meu corpo
água ou vento que nos leve ao encontro do outro mundo. 
As mãos que eram andaime e guindaste
cofre do tesouro que era o próprio tesouro sem fim. 
As mãos ambas
dextra e sinistra perfeitamente idênticas
onde o sopro do meu ser 
pode encontrar abrigo.  
Seduzimos valendo-nos de mentiras e pretendemos ser amados pelo que nós somos.

A mulher está ao lado do homem para o que der e vier. 
O homem está do lado daquela que vier e der.

Ressaca...

    Ontem tomei um porre de vida. 
                Enchi a cara com todos os meus desejos.
                Bebi paixão e embriaguei-me de amor.
                Hoje estou enfrentando uma ressaca deliciosa!

Sobre o tempo...


"Quando chegar aos 30
serei uma mulher de verdade
 nem Amélia nem ninguém
um belo futuro pela frente
e um pouco mais de calma talvez

e quando chegar aos 50
serei livre, linda e forte
terei gente boa ao lado
saberei um pouco mais do amor
e da vida quem sabe

e quando chegar aos 90
já sem força, sem futuro, sem idade
vou fazer uma festa de prazer
convidar todos que amei
registrar tudo que sei
e morrer de saudade...."

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Gosto de te sentir...


Gosto quando me arranhas a pele e me vejo vermelha de ti...
...nuca, pescoço, colo e por aí desces...

Esqueci meu mistério e me revelei para... 
...teus tímidos olhos castanhos;
...tuas mãos embebedadas de tintas e letras que me rabiscaram as curvas e me traçaram gemidos audíveis à tua nudez...
...revelei-me.

Senti teus sonhos, abracei tuas promessas, agarrei tua força, puxei teus atos e me distendi no teu silêncio.




Despida e destemida encerrei-me em teus braços numa jornada nada quieta e toda sentida.
Não foi preciso palavras ou pressa...
...TUDO e TODO uma descoberta inefável.

Sou em ti...
...sempre.

Olha-me e saberás que no inverno eu só choro como o céu e posso te lavar com minhas lágrimas.

Inquietação.

...Ainda sinto uma leve tristeza forrando meu corpo e alma, mas ela não aquece, esfria os sonhos e me põe em alerta de mim
Tudo, por mais turbulento que esteja acontecendo, passará, tornar-se-á a ficar brando, mas também todas essas coisas voltam e precisamos ser como um bom pescador...
Saber  vencer as têmperas do Mar e trazer o alimento que sustente a alma... a fé...  fé na Vida.

Torno-me Náufrago em diversos momentos e sei que são nesses instantes que me refaço e me re-encontro... as redes se rasgam, o barco padece, os braços cansam, os remos se perdem, caio, nado, engulo água, resgato um dos remos perdidos, e luto, luto e luto.

Desbravo em outras terras, contudo S O B R E VIVO.

Sou perscador e náufrago em mim.
Manhã de Sol
Coração gelado
Alma de girassol
sem Sol pra ser abrasado.
Ergue-se uma Mulher despida das asas quebradas de um anjo que muito lutou nesta Vida.
Guerreira fui.
Gurreira sou em mim.
Não sou a sombra de uma mulher.
Sou uma Mulher sem sombra... sem desassossego.

Sou Feliz em minha serenidade.
Sou Feliz em mim...

...Em Paz!

Esquecestes de buscar a mim...

Olho pra você e não sei o que encontro, se parte de mim em você ou simplesmente você sem mim.
Não vou demorar nesse visita de ti, nesse encontro em que meu ser pode contemplar o teu e, neste instante, quero voltar pra mim, andar meus passos, achar minhas pegadas que deixei para trás. Achei de inventar o amor para nós dois e você só quis inventar alguns momentos efêmeros apesar de eternamente marcantes, porém pra você,  não nos ligaríamos, mas nos interligamos.
Sei que queres a mim, a ti e ao que mais puderes alcançar. Eu quis chegar até você. Fui. Voltei. Escancarei. Esvaziei não só as prateleiras, mas o passado, o presente e ainda me dispus para o futuro, mas você se perdeu de si, de mim e de nós...
...posso compreender tuas angústias, também tenho as minhas só que não as vês diante de ti.
Podes ir e vir porque terminei meu passeio por você, agora estou aqui em mim e se me vejo perdida é porque deixei que minha bússola escapasse e o direcionamento que me falta agora pode está diante dos olhos que você tem buscado ver, fiquei cega por não amar demais a mim. Vá, pois alguém te espera do outro lado de você.
Carregue meu silêncio e boa sorte porque ao teu lado não dá mais pra mim. De tanto que buscaste esqueceste de buscar a mim.


...e não olhes para trás.

Amo e Amarei...

"Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você"
Vou te fazer uma prece

Mas baixinho pra não te acordar
Me agacho devagarzinho pra teu rosto poder tocar
Tão perfeito e silencioso o teu sono, os anjos a te ninar
Mas espera, vou te fazer uma prece. Ajuda-me a rezar
É noite no meu peito e eu só sei te esperar
O quarto anda escuro e tua falta a me quebrantar
Ainda é noite aqui, ali e acolá
Psiu! Não posso te perturbar
O barulho das minhas lágrimas não devem te acordar
Acorda! Toca-me o rosto. Mas o toca devagar
Entreabre teus lábios e com tuas rugas faz-me cosquinha na testa ao me beijar
Dorme! Mas antes, antes vou te fazer uma prece
Afasta-te um pouquinho, deixa-me deitar devagarzinho, deixa-me ficar
Ouço o teu peito calado. Emudecido. Mas ainda o meu nome a cantar
Canta comigo!
Beija-me!
Carne de minha carne!
Sangue do meu sangue!
Gera-me novamente!
Empresta-me o teu sangue nesta ou noutra vida e em quantas mais puderem ser
Sou tua herança jogada nesta terra, sempre à tua espera
Mas espera! Por favor espera! Ainda quero fazer uma prece
Dorme em paz!
Mas não deixa de me ninar!

domingo, 18 de setembro de 2011

Há quem sente.

Há quem duvide
De um dia encontrar
Algo que nunca
Lhe magoará

Há quem entenda
Há quem não
Mas entendimento
Deixo pro coração

Há quem lute pra vencer
Não fica apenas sentado a mercê
Da inveja, solidão
Pequenos detalhes
Corroendo seu coração

Não, eu não quero ver
Sorrisos brancos na TV
Quero ter o que contar
Sorrisos calmos só de lembrar

Que fui feliz
Fui quem queria ser
Fui o que pude
Fui o que alguém quer ser.

sábado, 17 de setembro de 2011

"Vou pegar o que eu tenho de bom e guardar pra quem merece."

 ´¸.•* Tem gente que adora brincar de esconde-esconde sozinho!
Vive se achando... . ´¸.•*
Me julgue pelos meus erros, odeie pelas minhas vitórias, ame por eu ser quem eu sou, mas me conheça antes de acreditar no que falam de mim.

"Meu medo de Hospícios é que, passando por aquelas portas, eu me sinta em casa....!"

Atenção: Se um homem te fizer sorrir mais de 17 vezes em um dia, cuidado. Você pode estar apaixonada por ele.

O que os olhos não veem a paranóia inventa.

Se expresse..

eu estava pensando..
tantas pessoas que nao conseguem se expressar, que escondem o que realmente sentem, eu respeito o jeito de cada um, mais eu queria saber o porque disso, vergonha? medo? nao entendo.. mais nao julgo ninguem por isso, porque a maioria das vezes eu sou assim.. sou daquelas que ri pra tudo, nao importa se foi engraçado ou nao, eu me sinto bem dando risada, mais isso atrapalha as vezes, porque por exemplo em um momento que eu quero abraçar um amigo ou uma amiga e desabar no ombro deles, eu nao consigo, eu me sinto feliz perto deles, e toda a tristeza passa, mais quando eu chego em casa eu fico mal de novo, querendo alguem pra conversa alem da minha mae, alguem pra abraçar, e algumas pessoas podem ate achar que sou mentirosa, porque no msn e celular eu falo que estou triste mais na cara, eu sou super alegre, mais nao posso fazer nada a respeito do que as pessoas pensam de mim..


enfim nao deixe de dizer o que realmente sente, nao tenha medo, nao importa nada, ninguem importa, só saiba se expressar, mesmo se for com o seu cachorro, dizem que cachorros sao os melhores amigos do homem nao? que seja com qualquer pessoa que te faça bem, mais nao esconda seus sentimentos, eles sao lindos..

Sabe o amor?

Ele não começa com "era uma vez" e nem termina com "felizes para sempre". Ele começa com um sorriso, uma lágrima. Ele começa com palavras doces, simpáticas e verdadeiras. Ele começa com um olhar, com uma conversa. Ele começa como uma música, que faz todos entrarem dentro dela e envolve cada vez mais em suas armadilhas. Independente das pessoas, dos lugares, e dos tempos, sempre vai ser amor. O amor não é feito de palavrinhas idiotas; o amor é feito de grandes gestos; como aviões levando faixas sobre estádios; propostas em telões, ou palavras gigantes escritas no céu. O amor é ir mais além mesmo que doa, deixando tudo pra traz. O amor é encontrar uma coragem dentro de si que nem se sabia que existia!

RECEITA PARA UMA MENINA CALADA


 Em toalha de renda
    planta-se uma seara de gestos e palavras
    sem novelo, q.b.
    azul de amizade, macia como veludo
    murmúrio do mar com sol a nascer
    ósculos, dois, odoríferos
    Estende-se bem e junta-se um traço de união
    ternura e uma esmeralda.
    Leva-se ao lume em fogo brando.
    À parte no almofariz mistura-se
    uma pitada de sal, pimenta, salsa, vinho e pão
    Junta-se tudo e agita-se com delicadeza suave.
    .
    Serve-se fresco com doce riso sem rodelas
    au clair de la lune
    Próprio para qualquer estação

    acompanhado de açucenas
    malmequeres
    orquídeas e
    rosas em fundo verde
.
    FIM
Work it harder, make it better, do it faster, makes us stronger,
more than ever hour after our work is never over.
"O meu amor tem lábios de silêncio
e mãos de bailarina
e voa como o vento
e abraça-me onde a solidão termina

O meu amor tem trinta mil cavalos
a galopar no peito
e um sorriso só dela
que nasce quando a seu lado eu me deito

O meu amor ensinou-me a chegar
sedento de ternura
sarou as minhas feridas
e pôs-me a salvo para além da loucura

O meu amor ensinou-me a partir
nalguma noite triste
mas antes, ensinou-me
a não esquecer que o meu amor existe"

Jorge Palma


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Ela aprendeu e começou mexer os seus pauzinhos, despertou-se com o desejo antigo de mostrar ao mundo seu sotaque, sua proeza, sua poesia sua beleza; Seu Deus, seu mundo, seu intimo no profundo; Aquela natureza ruim com o coração gigante! Como faria? Quem leria? Escrever não é tão fácil! Mas a gramática da vida não precisa ser levado ao pé da letra. Aquela virgula, aquele ponto, aquele pingo... Quem se importa? Interessante mesmo é rasgar a alma, criar sensações, permitir emoções. Deixar a louca varrida sair, a mau amada gritar e aquela surpresa do cotidiano retratar, considerando cada detalhe. Seja como for, ela aprendeu toda escrita, criação, ponto-vírgula e travessão, ela aprendeu ser ela do jeito dela. Amada, abandonada, apaixonada ou até mesmo esquisita, ela é única, é original.

De braços abertos.


Você me abre os braços e a gente faz um país...'
  Marina Lima

Cata - vento.


Passa o vento
Trêmula biruta
Veloz, intenso
A rota ajusta

Andar de monge
Que vem de longe
Voa o tempo
No caminho imenso

Na trilha do bonde
Em terras de conde
Cata-se o vento
Que serve de alento

Só, o catavento
O vento cata
Naquele momento
Por dentro mata.

Fábio Pirajá

Um simples soprar do vento.

Eu só quero viver em paz e usufruir o que Deus nos deixou no mundo, não preciso de riquezas materiais para ser feliz. Apenas quero sentir o que Deus nos fala em nossos ouvidos em um simples soprar do vento.    

Eu vou flutuar!


Existem certos sofrimentos que só podem ser esquecidos quando podemos flutuar por cima de nossas dores.
- Paulo Coelho.

Voar Alto.

Com a força da sua mente, seu instinto e, também com sua experiência você pode voar alto. O importante é ganhar. Tudo e sempre. Essa história que o importante é competir não passa de demagogia. Brasileiro só aceita título se for de campeão. E eu sou brasileiro.

Pureza.

Como as pedras preciosas, as palavras possuem também seus quilates e seu grau de pureza.

A Doçura que Encanta.

A beleza agrada aos olhos, mas é a doçura das ações que encanta a alma.

Coisas Simples.

Sabe as coisas mais simples? Um olhar diferente, palavras sinceras, um sorriso… É nisso que eu reparo! E é disso que eu gosto.

Ninguém quer...

...Sofrer. Mas você não pode ter arco-íris sem chuva!

Algo diferente.

Queria algo diferente que me trouxesse alegria, que me trouxesse harmonia, que me fizesse entender a beleza da vida. Que me trouxesse teu amor, que me trouxesse teu calor, que me fizesse voltar. A ser a menina que o vento levou!

É...

...Do escuro que o dia amanhece depois da chuva que o sol aparece.
...um lindo dia vai nascer no céu em degradê.

'A primeira letra do alfabeto é também a primeira letra da palavra amor (...)'


    Fuja do mundo fora da realidade

À medida que você sustenta mentiras e falsidades, você se torna  prisioneiro de um mundo fora da realidade.
A verdade que você esconde de  você mesmo o separa do crescimento e da realização. A verdade que você  esconde dos outros o mantém distante. Infelizmente, algumas pessoas  fazem da mentira um estilo de vida.

A verdade faz brilhar a luz em sua vida, para que você veja claramente o  caminho que deve seguir. O sucesso, as conquistas, a felicidade, a alegria,  o companheirismo e a realização florescem ao calor da luz da verdade.

A honestidade é o caminho mais direto para onde você quer chegar. A  verdade e a honestidade são com freqüência difíceis, mas não mais difíceis  que a falsidade. Pensar diferente disso é desapontar até a você mesmo.
Esconder-se nas sombras da falsidade faz com que avanços se tornem  impossíveis.

Que a verdade é moral e ética não é segredo. Mas a verdade também é  prática e eficiente, e funciona em toda conquista que valha a pena, algo já  sabido pelos que desfrutam de sucesso duradouro.

Viva na luz brilhante e poderosa.  Abrace a verdade.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

" Tenho frases guardadas, que fiquei de dizer quando houvesse sentido."


Na arrumação dos armários,
encontro minha covardia.


[Eduardo Baszczyn]


A que tamanho chega a ferida?
O corte que você fez e não voltou para soprar.
A que tamanho chega o rasgo deixado sem curativo?
Aberto.
 Abandonado.
Quanto ainda cresce um buraco que já foi milimétrico?
Um pequeno traço.
A que tamanho chega uma ferida regada todos os dias?
Cultivada por alguém como se fosse flor..


[Eduardo Baszczyn]

Talvez eu precisasse é dos silêncios.


Era disso que eu tinha medo,
o que não ficava pra sempre..
Aqui é onde a terra se despe
e o tempo se deita..


Dentro de mim, vão nascendo palavras líquidas,
num idioma que desconheço
e me vai inundando
todo inteiro...

Grande coisa, afinal, é o suor
(Assim já o diziam os antigos):
Sem ele, a vida não seria luta,
Nem o amor amor.


''Ás vezes levanto de madrugada,
com sede,
flocos de sonho pregados na minha roupa..."

(Adélia Prado)

"Maneira romântica de se ficar triste."


    Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.

A vida inteira que podia ter sido e que não foi...

"Decidi que não quero mais entender,
 não quero mais encenar,
não quero mais que me expliquem essa bagunça,



já não preciso ser conduzida a nenhuma espécie de iluminação.
Atravessei paredes.
 Estou do lado de fora.”
"...e o meu coração que tu não sentes vai boiando ao acaso das correntes..."

Um momento só seu..

Procure a solidão..procure um esconderigo como um novo abrigo...procure um momento só seu e abrige-se simplismente..assim...como o ar procura o chão...encontre alguem sem razão como a arte do seu geito...

A luz de um olhar...

A luz que acende um olhar...Vem das estrelas do meu coração...Vem de uma força que me fez assim..Vem das palavras,lembranças e flores regadas em mim...o tempo pode mudar a chuva lava o que já passou..resta somente o que eu ja vivi ...resta somente o que eu ainda sou...a luz que acende o olhar..vem pelos cantos da imaginação..vem por caminhos que eu munca passei..como se avida soubesse dos sonhos.que eu nunca sonhei..vem do infinito da estrela cadente do espelho da alma... dos filhos da gente  de algum lugar só pra iluminar...

O meu lugar, o teu olhar.


Haverá sempre um lugar a guardar,
Entre o silêncio que as memórias calou.
Não peço de volta o tempo
Ou o abandono lamento,
De ti guardarei sempre este lugar.

Fica entre o cinzento que cobre o pensamento
E o pesar de cada momento,
Esse lugar.
Tatuado em cada passo
Como o destino traçado,
Prometo que não esqueço
O teu olhar.

Erros.

Quisera o tempo esperar
E deixar-me sonhar,
Não abriu os olhos
O coração ao despertar.


Parava tantas vezes de respirar
Como o tempo as horas contara,
Por outra porta queria ver-te entrar.
Cruzados caminhos
Roubados rumos
Dos sonhos e infortúnios.


Restam sonhos a preto
Rascunhos de uns versos sem talento,
Envoltos em segredo
Preso por um fio de silêncio.

Desmoronamento do fingimento.

É a vida que queres
E o palco que mereces,
O cenário inconstante
De amor, de amante.

E eu sou dona de mim,
Sei de cor o meu monólogo
Sei de cor a tragédia e o prólogo.
Domino o drama
Choro lágrimas de lembrança,
É mais uma máscara que componho
Como finjo sonhos.

Ardo de desejo
E apaixono-me num beijo,
Sou mulher de guerra
Mulher sem chama,
Quem engana ou quem ama,
Estou pronta para te receber
Embebida em desgosto.
Mas tenho um só rosto
E um coração deposto.


Não corres pela cama
Que pela noite te chama,
És comédia sem aplausos
Infeliz que ri no meio do drama.


Veste o corpo escrito para ti
Finge o rosto que sorri para mim,
Sabes que na história errada
O sucesso é incerto.
Junta as máscaras e vem mentir junto a mim,
Nesta peça de teatro falta alguém que ri.

Só o tempo é para sempre.

Nenhuma história tem fim
E a história mais triste é triste sem fim.
Mágoa, tempestade, um tempo controverso
Pintado de negro cada verso.

Sei de linhas ainda não escritas
Passageiras glórias, inscritas na memória,
Conheço personagens de histórias
Que não sabem que o são.
E feliz é o tempo
Só ele, que é para sempre.

A chama arde sem lume.

A sombra está tão calada,
Esta noite ainda não me confessou nada.
Nem gritou o meu nome
Ou suspirou de ciúme,
Ainda não adormeceu, sentida
Que a sua chama arde sem lume.


Na noite errada
Não escrevi nada,
Deixei em branco
Esses versos que esperava.
Lágrimas a sombra conheceu
E um poema morreu.


Esta noite ouvi a sombra,
Calada.  
Um silêncio que versos sussurrava.
Confessava, 
Que a chama arde
Do lume que sente saudade.

Reis e rainhas.

Adormecem sob os mesmos sonhos
Desse corpo que guarda as memórias
E as vitórias da idade,
Foram reis e rainhas
Das glórias, da sua felicidade.

Saudade é a sombra que percorrem
O tecto que os abriga
Nesse sentimento antigo.
Lavam lágrimas sob o rosto baço
Das recordações desse rumo já pisado.

A carvão tingem o seu destino
Tatuado em versos clandestinos,
O caminho certo
O mais perto desses sonhos desertos.

Na poesia me dispo, nua de preconceitos me entrego.

As pessoas falam coisas, e por trás do que falam há o que sentem...E por trás do que sentem há o que são..e nem sempre se mostra...

Não vemos as coisas como elas são.... mas como nós somos!!!

Sentimentos.....

  Há horas em que não se quer ter sentimentos.